(+55 11) 3148-0267

Especificações

MUVerify

Características

MUVerify disponibiliza uma dupla checagem independente das unidades monitoras ou tempos para campos estáticos de radioterapia com fótons, que no sejam de IMRT. Usando as definições do AAPM Task Group 114, o MUVerify calcula "MU verification" (MUV) – unidades monitoras verificadoras – . Vários autores e organizações tem discutido a necessidade de uma segundo checagem independente e o consenso atual é que as MUV continuam sendo necessárias.

É importante destacar que o MUVerify calcula "MU verification" (MUV) somente para o propósito de confirmação das unidades monitoras primárias e que no se destina à prescrição para tratamento.

MUVerify conta com métodos simples e bem estabelecidos para calcular as unidades monitoras. Um propósito fundamental das MUV es gerar resultados completamente independentes do sistema de planejamento (TPS) principal. Para garantir a independência foi incluída alguma informação dosimétrica genérica para evitar utilizar os mesmos dados do TPS principal. A chamada "informação dosimétrica genérica" está embasada em bibliotecas de PDD, NPSF e outros parâmetros representativos de feixes de fótons típicos. A inclusão de bibliotecas dosimétricas genéricas libera ao usuário de entrar tabelas extensas de dados, o que seria desagradável e muito propenso a erros num aplicativo para dispositivos móveis. O indexador de energia para buscar e interpolar na biblioteca dosimétrica é o TPR20/TPR10.

MUVerify pode ser utilizado tanto para LINACs quanto para unidades de Cobalto-60. Todos os cálculos são realizados para o eixo central do feixe. Los campos de radiação podem incluir filtros em cunha e bandejas. Os filtros em cunha podem ser físicos ou virtuais do tipo EDW. Quando são usados filtros em cunha físicos MUVerify utiliza um fator de endurecimento do feixe (BHF) genérico baseado em regressão linear do BHF como função do fator de filtro para diferentes profundidades e diferentes energias. Para calcular os fatores de filtro no caso de EDW se implementa um método baseado no algoritmo de Gibbons (Med Phys. 25. 1998). Para o caso de campos conformados, com blocos de cerrobend ou MLC, o usuário pode informar o tamanho de campo efetivo. Com relação à correção de heterogeneidades somente se considera o pulmão; um parâmetro opcional indica a espessura de pulmão que o feixe atravessa.

Com o MUVerify foi mantido um comissionamento tão simples como foi possível. Os dados de entrada medidos são minimalistas se comparados com os dados requeridos para um TPS típico. A entrada dos dados necessários não deve passar de 15 minutos e toda a informação necessária faz parte da rotina do serviço de radioterapia, de forma que não será necessária nenhuma medição exclusiva para o MUVerify. Uma vez que é criada uma máquina no dispositivo (iPhone, iPad o iPod Touch), o usuário pode enviá-la para outros colegas por e-mail para evitar trabalho redundante.

As unidades monitoras verificadoras (MUV) que calcula o MUVerify são comparadas com as MU do TPS principal.
Para a maior parte dos campos a coincidência deve ficar dentro do 2%, mas para campos complexos usando filtros físicos grossos ou em presencia de pulmões, os desvios podem resultar maiores. A adoção de um nível de ação (action level) é algo que cada usuário deve decidir, mas um valor de 5% es largamente aceito.

ico-app-store.png
Histórico das Versões

Versão 1.0
• Suporte para LINACs e unidades de Cobalto-60.
• Suporte para Varian Enhanced Dynamic Wedges (EDW).
• Criação e edição de arquivos de dados das máquinas.
• Compartilhamento dos arquivos de máquinas por e-mail.
• Compartilhar e realizar backup dos arquivos mediante iTunes.